Segundo a Tradição Hermética, o “Universo é mental”, ou seja, tudo começa de uma Ideia para depois existir ao Mundo. Em vários costumes, essa Concepção está representada como a dualidade espírito-matéria. Primeiro existiria o Espírito, imortal e atemporal, e dele faria surgir a matéria. Assim, antes do Universo físico existir, por exemplo, já estava presente o seu Espírito e assim como tudo que está ao nosso redor, incluindo nós mesmos.

Essa definição será importante para entendermos um pouco sobre um dos Deuses da Mitologia Grega que falaremos hoje. Seu nome é Hélios e foi tido pelos Antigos Gregos como a personificação do sol. Entretanto, o leitor mais atento à essa temática poderá se questionar acerca disso, pois o sol é representado também por Apolo, o Pai das musas e Patrono das Artes. Desse modo, quem é o verdadeiro Deus solar?

A resposta é simples: os dois. Apolo representaria o Espírito do sol, com seus atributos mais profundos e mistérios. Não por acaso, seu nome significa “sem pólos”, ou seja, sem dualidades, sendo sinônimo da unidade da qual toda a Vida irradia. Hélio, por sua vez, é o sol físico, aquele que enxergamos parcialmente ao olharmos o céu, mas que sentimos sua presença a todo momento através da luz e do calor que emana. 

Num primeiro momento, esse pode parecer um pensamento estranho de se entender, mas se observarmos outras Civilizações e seus Deuses, perceberemos que essa não é uma representação atípica para os Antigos. O próprio sol na Mitologia Egípcia, por exemplo, também é representado por dois deuses: Amon, (o espírito) e Rá (a personificação). Lembremos também, que cada Cultura expressa Ideias a partir dos seus Mitos, portanto, Hélio e Apolo, mesmo que estejam ligados ao mesmo símbolo, ainda assim contemplam conceitos distintos.

No caso de Hélio, o Deus é comumente representado como uma figura masculina de beleza esplendorosa. Ele é filho do titã Hipérion e da titânide Téia. Sendo assim, Hélio não está na geração de Deuses Olimpianos, os que habitavam o Olimpo e se tornaram os mais conhecidos por nós. Similar ao Mito de Apolo, Hélio também tem uma irmã, Selene, que representa a lua. No caso das Deusas, também se encontra a relação espírito – matéria referente ao seu atributo, sendo Ártemis o Espírito e Selene sua personificação.

Frente a essas relações, é comum os estudiosos associarem Hélio como um Deus menor, visto que, para os Antigos, o Espírito sempre era uma expressão mais real do Divino quando comparado com a matéria. Porém, a importância de Hélio não pode ser medida apenas pelo fato do seu “duplo” ter mais atributos. Dentro do seu Mito, o Deus solar é responsável por carregar o astro-rei de um lado a outro do globo todos os dias, razão pela qual toda a Vida física no Mundo existe. Hélio, portanto, não é apenas um sol físico, mas  o semeador de todas as formas de Vida que encontramos em nosso Planeta.

De acordo com seu Mito, ele utiliza uma biga puxada por quatro cavalos de fogo e estes fazem o seu trajeto ao redor do céu, levando o sol de uma ponta a outra do Mundo. Ao chegar ao fim do trajeto, Hélio colocaria seus cavalos para beber a água do Oceano, dando-lhes um descanso, enquanto a sua irmã, Selene, brilharia durante a noite. Entretanto, esse trajeto do sol representa muito mais do que uma percepção física, uma vez que, de fato, todos os dias, nossa estrela maior “percorre” os céus do leste ao oeste.

Mesmo que saibamos que é a Terra que se movimenta ao seu redor do sol, o nosso ponto de vista nos causa a impressão inversa.

Sobre isso, o símbolo do sol como condutor da Vida é bastante interessante. Hélio conduz seus cavalos, que simbolizam as mais diversas formas de expressão. Em cada uma, há uma potência, mas sem um Forte e Seguro condutor, elas entrariam em desarmonia e jamais conseguiriam realizar o seu objetivo. De igual modo, quando não deixamos o nosso sol interior nos conduzir, ficamos refém das nossas expressões mais baixas. Acabamos sendo levados por desejos e pelos nossos instintos, e assim não realizamos nosso principal objetivo como Seres Humanos. Desse modo, Hélio não é apenas um sol físico, mas sim uma Representação de como devemos conduzir nossa própria Vida, tendo como condutor a nossa melhor parte, Divina e atemporal, que irá guiar corretamente nossos atributos. 

Se fizermos isso de maneira consciente, poderemos copiar o sol em seus principais elementos: o calor e a luz. Poderemos ser luz onde passarmos e transmitir a correta energia para alimentar a Vida, tanto em nós, como nas pessoas e lugares por onde passarmos. 

Acima disso, o movimento de Hélio é expressão de uma outra Lei Fundamental do Universo: a da ciclicidade. Todos os dias, a biga solar faz seu movimento, sendo conduzido pelo seu Deus. De igual modo, tudo no cosmos segue essa mesma lógica, na qual nada está parado no mesmo ponto. O movimento constante do sol, sem cessar, nos lembra que a Vida só se expressa quando está em movimento. Pensando em nosso cotidiano, sempre haverá momentos em que estaremos “em alta” ou “em baixa”. Isso quer dizer que, a todo instante, devemos compreender o ritmo que estamos vivendo e manter-se em movimento. Será o curso consciente que fará emanarmos essa expressão de Vida, pois mesmo nos momentos mais tristes e difíceis, ainda assim, poderemos ter a chance de iluminar as experiências e encontrar saídas Humanas para os nossos dilemas. 

Por isso, o sol é a expressão da Vida para além de um símbolo, mas uma Verdade. Como bem sabemos, é graças ao calor e à luz que o astro rei emana até o nosso Planeta que podemos ter as mais variadas formas de Vida. O sol não está limitado por qualquer interferência externa, distribuindo, de igual modo, o melhor que pode nos oferecer. Seja mineral, vegetal, animal e mesmo nós, Seres Humanos, somos completamente dependentes do movimento do sol para podermos viver. Não por acaso, praticamente todas as Civilizações da História Humana idealizaram o sol como um Deus e tendo como atributos principais a Bondade, a Justiça e o Belo. Desse modo, tanto Hélio como Apolo apresentavam essas características. Por que, então, não poderemos expressar também tais características?

Como bem sabemos, os Mitos são muito mais do que Histórias fantasiosas criadas pelos Povos Antigos. Para além de uma mera narrativa, eles são concepções que reverberam em nossa Vida Humana, sendo os símbolos representações dessas percepções. Desse modo, Hélio é muito mais do que uma Divindade, mas uma Ideia de como podemos exercer nossa Natureza Humana. Quando nos colocamos a serviço e deixamos que o nosso sol interior conduza as experiências, quando buscamos estar acima das adversidades que os ciclos da Vida nos impõe, podemos ser essa estrela que ilumina e fornece Energia/Vida por onde passa.

Sejamos, portanto, pontos luminosos em nossa caminhada. Não deixemos que os cavalos de nossa carruagem nos governe, mas sim que estejam a serviço do condutor, que nada mais é que nossa essência. Que façamos, todos os dias, nosso trajeto brilhante pelos lugares e pessoas que encontremos. Quem sabe, em uma dessas jornadas solares, não possamos ser a mudança que gostaríamos de ver em nosso mundo? Sejamos, enfim, a verdadeira expressão do Bom, do Belo e do Justo em nossas Vidas.

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
fevereiro 2024
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  
Siga o nosso instagram

Compartilhe com quem você quer o bem

Talvez você goste também

Deixe um comentário e faça parte da conversa!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.