Nova logo Portal Feedobem

Triunfar na vida?

Tempo de leitura: aproximadamente 6 minutos

Desde cedo somos ensinados que é preciso “vencer na vida”. Nossos pais, em geral, são os primeiros a nos dar essa lição, insistindo que para isso é preciso ir bem na escola, tirar excelentes notas e entrar em um curso de alto prestígio na Universidade. Porém, o que realmente significa vencer na vida? Será que trata-se apenas de conseguir um bom emprego e poder usufruir do conforto e dos bens materiais que o dinheiro pode comprar? 

Essa não é uma pergunta simples de responder e precisamos entender bem o que significa vencer. Primeiramente, podemos afirmar que “vencer na vida” é uma questão de visão em um determinado momento do tempo. Talvez, há um milênio atrás, essa expressão não significasse conseguir um trabalho que pagasse bem, mas sim fazer parte da nobreza ou do clero, afinal, eram posições sociais importantes e que não dependiam, necessariamente, de dinheiro. Haviam nobres muito pobres, porém, seus títulos de nobreza garantiam-nos um status social mais importante do que um comerciante ou servo.

De igual modo, se recuarmos mais ainda no tempo, poderemos entender que vencer na vida nada mais era do que sobreviver ao cotidiano. Os Seres Humanos pré-históricos, por exemplo, vivendo à base da caça e da coleta de alimentos, arriscavam-se diariamente em suas jornadas para garantir o alimento de suas famílias. 

Isso significa dizer que “vencer na vida” está relacionado ao valor que colocamos em nossos Princípios. Estes Valores, em grande medida, podem ser fruto do nosso tempo histórico, mas é, antes de mais nada, uma decisão interna que cabe a cada um de nós tomar. Se nos dias atuais vivemos em um mundo que valoriza o dinheiro e o prestígio social, naturalmente é compreensível que a maioria das pessoas acreditem que obter essas duas coisas as tornem bem sucedidas aos olhos da nossa civilização. Porém, se isso for uma verdade para o nosso tempo, qual a causa, cada vez maior, dessas pessoas “bem sucedidas” não sentirem-se felizes ou realizadas?

Ao contrário do que podemos imaginar, nossa sociedade mostra que é crescente o número de pessoas com enfermidades psicológicas, grande parte causadas pela falta de realização e propósito de vida. Apesar de vivermos em busca do sucesso, e em grande parte dos casos obtermos essa vitória material, estamos perdendo a batalha no campo psicológico e Espiritual. Talvez esse seja um indício de que não estamos caminhando na direção correta e que nossas crenças de que o sucesso está relacionado ao dinheiro ou aos bens que possuímos esteja errada.

Portanto, vamos refletir sobre o que de fato significa triunfar na vida. Segundo a sua etimologia, triunfar vem do latim “triumphare” e dá-se a ideia de ter primazia ou obter uma vitória. Partindo disso, o que seria ter uma vitória na vida? Dependerá, certamente, do que estamos considerando “vida”. 

De um ponto de vista filosófico, a vida não se resume a uma ordem biológica que garante a vitalidade dos Seres. Para além disso, a vida é uma energia consciente que liga-se a todos os Seres do Universo. A Vida (com V maiúsculo mesmo) é um dos maiores Mistérios e milagres do Universo, pois estaria expressa nos menores dos Seres até as grandes estrelas.

De modo geral, entretanto, em nosso cotidiano enquanto Seres Humanos, costumamos chamar de “vida” nossa rotina diária, os afazeres e problemas que nos circundam. O que chamamos comumente de “vencer na vida” é conseguir lidar com esses problemas e situações que nos ocorrem todos os dias. Se conseguimos lidar com eles, então dizemos que triunfamos.

Como já falamos, porém, só isso não basta aos Seres Humanos. Talvez para os animais, que vivem baseados em seus instintos e buscam somente sobreviver isso seja suficiente, mas a Humanidade está para além disso. Vencer na vida, nesse sentido, não se limita a uma condição de sobrevivência, mas de achar cada vez mais respostas para as nossas perguntas. 

De modo geral, todo Ser Humano tem questionamentos que vão além das necessidades básicas de sobrevivência. São as famosas “questões existenciais”. Queremos saber de onde viemos, para onde vamos e qual o nosso papel no Universo, e essas perguntas, quando não respondidas de maneira satisfatória, podem nos causar grandes crises. São essas as verdadeiras perguntas e a busca de suas respostas que nos farão triunfar diante da vida, pois exigem de nós um posicionamento diante do que acreditamos e desejamos viver, pontos que estão muito além da sobrevivência.

Frente a isso, ao longo da história humana diversos pensadores buscaram compreender qual seria o destino da Humanidade, o que nos tornaria especiais frente a vida. De modo geral, para chegarmos a uma resposta satisfatória, deveríamos repensar o que queremos ao “triunfar na vida”. Se assumirmos que triunfar é sinônimo de vencer, parece-nos que a expressão em questão significa que precisamos derrotar a vida, dominá-la. Porém, em um sentido profundo, não cabe ao Ser Humano exercer esse papel, pois a Vida se apresenta de maneira superior e ampla, muito mais do que a nossa existência. Nesse sentido, o verdadeiro triunfo diante da vida está em participar conscientemente dela, ou seja, estarmos presente neste fluxo de energia que permeia todo o Universo ao invés de nos sentirmos separados dela.

Um pensamento muito comum ao longo da história da Humanidade foi o de que somos seres especiais, apartados da natureza. Essa maneira de pensar nos levou a destruir ecossistemas e utilizar animais e plantas ao nosso prazer. A partir dessas atitudes se pensou que os Seres Humanos haviam “dominado” a natureza a partir de suas invenções e sistemas de exploração. Nos dias atuais, entretanto, já notamos que o preço a ser pago por essas ações é alto, sendo os desastres ambientais e aquecimento global uma “reação” da natureza. Logo, vencer a natureza (nesse caso, a Vida) não contribui para a evolução Humana, mas sim para sua destruição, uma vez que fazemos parte do planeta.

Como, então, podemos triunfar na vida de maneira prática? Já que não basta sobrevivermos e muito menos acharmos que somos superiores à natureza, o que, de fato, podemos fazer para tornar essa frase uma realidade? 

Pensemos, para começar, em fazer bem o que já fazemos. Não se trata de algo técnico, pois é provável que já sejamos muito bem instruídos em nossos ofÍcios e já dominamos com algum grau de perfeição nossas tarefas. Sendo assim, trata-se de colocar mais vida no que desempenhamos, ou seja, estar presente e buscar mais consciência da razão pela qual estamos fazendo aquilo. Colocar sentido em nossas atividades, em algum grau, é evocarmos uma poderosa força que nos fará perceber a importância de realizarmos nossas funções. Assim, colocamos vida em cada uma de nossas ações, das mais simples às mais complexas, e a vida deixa de ser uma série de problemas a serem superados para ser uma única existência em que todos seus elementos estão integrados.

Deixamos de ser o profissional bem sucedido, o pai amoroso e o amigo leal e somos, entretanto, tudo isso ao mesmo tempo, a todo momento. Pois assim é a própria vida, que está em todo lugar do Universo e mantém-se Una e Viva, por mais diferentes formas que assuma. 

De igual modo, é preciso que façamos nossas funções não pensando na recompensa ou no prestígio que ela nos dará, mas façamos pelo simples desejo de vê-las realizadas de maneira eficaz. Trata-se de fazer pelo dever, não para receber um salário ou aplausos de terceiros. Se começarmos a colocar esse sentido em nossas vidas, as circunstâncias não nos afetarão de modo decisivo, pois não importa o contexto, continuaremos realizando nosso papel. Tal qual o Sol, que não escolhe o dia nem o momento de nascer e de se pôr, seremos também um Indivíduo disposto a brilhar em qualquer situação que a vida nos coloque.

Desse modo, triunfar na vida não é competir com ela, mas participar ativa e conscientemente de seus processos. Saber que existem ciclos e que as situações não podem nos impedir de realizar nosso dever. É essa força interna colocada em movimento que possibilita à Humanidade conseguir superar os desafios que lhe são colocados. É, em síntese, a arte de navegar pela existência sem perder-se no caminho. É, por fim, a cada dia aprender a dar novas respostas e continuar crescendo com a vida, seguindo seu fluxo e realizando-se nele até que ao olharmos para trás, depois de uma longa e produtiva existência, não tenhamos remorsos nem dilemas, mas sim lembranças e sementes plantadas ao longo do caminho e que, dentro dessa via cósmica, continuemos a crescer, evoluir e plantar o melhor que há em nós, isso é o verdadeiro Triunfo! 

Compartilhe com quem você quer o bem

MENU

Siga nossas redes sociais

Ouças nossa playlist enquanto navega pelo site.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.