Nova logo Portal Feedobem

Como Walt Disney nos inspira a realizar nossos sonhos?

Tempo de leitura: aproximadamente 6 minutos

Todos nós sonhamos. Não estamos falando somente do processo mental que ocorre enquanto dormimos, mas sim de aspirações que nos motivam diariamente. Há todo tipo de sonho: pequenos, gigantes, impossíveis; físicos, emocionais, intelectuais. Existe ainda sonhos que são vividos de forma solitária, já outros são compartilhados por milhares de pessoas. Entretanto, também conhecemos as histórias de pessoas que desistem dos seus sonhos, que acabam considerando impossível alcançá-los e, consequentemente, colocam suas vidas em uma outra direção. Apesar de ser uma dura verdade, realizar sonhos não é simples, porém, histórias de vida como a de Walt Disney nos ensinam o quanto as virtudes da perseverança, da humildade, da flexibilidade e acima de tudo, da vontade nos ajudam a transformar sonhos em realidades.

Vamos conhecer um pouco da trajetória desse grande sonhador. Walt Disney nasceu em 1901, nos Estados Unidos, e desde pequeno já mostrava seu talento de transformar em desenhos os animais e a paisagem da fazenda em que morava, no estado de Missouri. Filho de uma professora e um empreiteiro, a criação de Walt Disney foi acompanhada pela inclinação aos negócios, por parte do pai, e pela educação, por parte de sua mãe. Naturalmente, em sua fase adulta, Walt Disney conseguiu criar um produto que unisse esses dois mundos. Mas estamos nos adiantando nessa história. Quando foi crescendo, naturalmente foi procurando fazer cursos de arte e trabalhar em áreas correlatas, agências publicitárias, criação de cartazes, companhias cinematográficas, entre outras.

Nesta época, por volta de 1923, as animações, desenhos sequenciais que formam uma ilusão óptica de ação, já não eram novidade. O Gato Félix era um dos maiores sucessos nos cinemas das cidades. Walt, juntamente com seu irmão Roy e o amigo Ub Iwerks, começou uma pequena produtora, a “Laugh-O-Gram”, onde eram criados desenhos animados, inicialmente de histórias do cotidiano, contadas de forma engraçada, depois alguns contos de fadas.

Apesar dos desenhos animados já estarem, nesta altura, no gosto do público, havia ainda muitas dificuldades com a tecnologia pouco desenvolvida, os desenhos eram sem cor ou som, e necessitava-se de muito investimento financeiro e tino comercial para se ter uma produtora que gerasse lucros e crescesse. Muitos foram os amargos fracassos que Walt Disney e sua equipe enfrentaram, até mesmo em relação à concorrência e aos problemas com direitos autorais das animações, como foi o caso da série Alice, em que uma menina interagia com desenhos. Tudo isso levou Walt Disney, muitas e muitas vezes, a se ver sem esperança e sem recursos para continuar.

Quem de nós nunca se sentiu assim? Sempre que a vida nos apresenta uma dificuldade, um revés em nossa caminhada, tendemos a achar que o fracasso é o fim da linha e que não vamos seguir com nossos sonhos. Entretanto, é interessante percebermos como a vontade de realizar um sonho nos dá forças, nos faz sermos capazes de avaliar nossos erros e nossos acertos, de maneira a achar uma saída para continuar a nossa jornada. Os erros são fundamentais nesse caminho, afinal, eles acabam nos ajudando a perceber o que de fato precisa ser refinado. Desejamos sempre acertar “de primeira”, mas raros são os casos em que isso ocorre, logo, é saudável desenvolvermos resiliência suficiente para não desistir dos nossos objetivos logo na primeira tentativa.

Voltemos para o ponto em que estávamos. Para sair da falência, Walt Disney usou seu potencial de criação e imaginação, e criou um dos seus personagens mais famosos: o Mickey Mouse. Conta a história que o carismático rato foi inspirado num ratinho que lhe fez companhia quando fora despejado. O ano de criação de Mickey foi 1928, e a partir daí todos nós sabemos mais ou menos como seguiu a sua história. Mickey foi um tremendo sucesso, abrindo passagem para vários outros personagens como a Minnie, o Pato Donald, o Pateta, o Pluto e tantos outros. E para além disso, agora o próprio Walt Disney e todos seus parceiros nesta empreitada já tinham aprendido com os erros, a ponto de começarem não só a criar grandes personagens, mas também a saber levá-los ao público.

Com o tempo eles foram introduzindo diversas inovações, como os desenhos a cores e os sons. Quem não se lembra do primeiro longa metragem em animação, “Branca de Neve e os Sete Anões”? Ou mesmo da beleza que transmite a animação do filme “Fantasia”, sincronizada com a sua belíssima trilha sonora? E tantos outros que, além de terem caído no gosto do público, também ganharam diversos prêmios, sendo Disney a produtora que mais ganhou o Oscar em todos os tempos.

Todas as vezes que alguma dificuldade aparecia, percebemos na sua trajetória, que Walt Disney se reinventava, criando um novo personagem, lançando algum novo filme, introduzindo uma nova tecnologia, lançando parques temáticos e tantas outras inovações que sempre levam imaginação, criatividade, diversão, profundidade e relevância nas mensagens que transmitem. 

Além disso, é importante percebermos que a concretização dos seus sonhos não só o ajudaram a se tornar um ser humano mais realizado, como também trouxeram para a humanidade inspiração para sermos mais bondosos, mais justos, mais generosos, e até mesmo nos ensinaram – e nos ensinam até hoje! – a rir das nossas debilidades quando nos identificamos com alguns dos personagens dos desenhos que ele criou.

Observando seus personagens e suas histórias, percebemos que não são simplesmente desenhos animados, mas são lições de como sermos puros e prestativos como o Mickey; como devemos enfrentar nossos medos, como o Pato Donald; como podemos ser melhores agindo em equipe, como os sobrinhos do Donald. Também podemos perceber o quanto somos avarentos e o quanto isto nos afasta das pessoas, como o Tio Patinhas; também percebemos o quanto nossas vidas são cheias de desafios e o quanto temos que enfrentá-los com coragem, dando nosso melhor, como a Branca de Neve. E tantas outras lições.

Em 1966, aos 65 anos, Walt Disney deixou essa existência. Seu tempo de vida foi suficiente para deixar um legado marcante em nossa cultura ocidental, resgatando importantes aprendizados que a humanidade, vez por outra, insiste em esquecer. Nós, da Feedobem, somos uma inspiração direta do legado deste grande empreendedor, uma vez que também queremos fazer com que o mundo relembre  o mágico poder de ser virtuoso. 

Por fim, o sucesso do Walt Disney, mais do que números e prêmios, se deu sem dúvida pela sua capacidade de nos inspirar em nossas trajetórias de vida com suas histórias leves, belas e lúdicas. Por isso que é de extrema importância que, cada vez mais, todos nós possamos vencer nossas dificuldades e realizar nossos sonhos, porque quando são realmente sonhos, aquilo que a Alma nos pede tanto para realizar, já não são somente nossos, mas de toda a humanidade.

” Se você é capaz de sonhar, é capaz de realizar.”

Walt Disney

Compartilhe com quem você quer o bem

MENU

Siga nossas redes sociais

Ouças nossa playlist enquanto navega pelo site.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.