Tempo de leitura: aproximadamente 3 minutos

Lançado em 2016, “Maudie” não é só um drama autobiográfico da artista plástica Maudie Lewis, mas um filme que fala da força de uma mulher que venceu os limites do próprio corpo para pintar o mundo sob sua perspectiva. Com cores vivas e alegres, a pintora acaba revelando toda a Beleza dos elementos do seu cotidiano. Apesar das adversidades que enfrentou, essa artista ensinou a todos como a Doçura e a Bondade são importantes para a superação de qualquer dificuldade, pois, melhor do que ninguém, foi uma mestra ao lidar com muita Leveza e Humor com as suas dores físicas, e, principalmente, com as dores psicológicas que a vida lhe trouxe.

Desde a sua infância a canadense sofreu de artrite reumatóide, o que lhe causou deformações em todo o seu corpo e acabou limitando-a para determinadas atividades. Devido a essas limitações, Maudie se tornou uma pessoa desacreditada por parte de seu irmão e de sua tia, que a tratavam como uma deficiente mental. Entretanto, diferentemente do que acreditavam seus parentes, Maudie era uma mulher incrível que por trás da aparência frágil e deformada era possuidora de uma força e de um poder interior transformadores. Prova disso são as pessoas que cruzaram o seu caminho. Uma dessas pessoas foi o seu esposo Everett Lewis, um vendedor de peixe que foi abandonado pelos pais ainda muito jovem e acabou se tornando um adulto amargurado.

Ele conheceu Maudie após colocar um anúncio de emprego para trabalhos domésticos na sua casa. Buscando fugir da difícil relação com o irmão e a tia, Maudie se candidata a vaga de emprego e logo é subestimada por Everett devido ao seu aspecto frágil. Porém, ao passar do tempo, os papéis não só se invertem, mas se harmonizam, revelando o que há de mais bonito na Alma Humana: a capacidade e plasticidade de Amar profundamente alguém para além da sua aparência.

Toda a magia do filme se encontra em como Maudie lida não apenas com a sua deficiência, mas como consegue superar o preconceito que sofria por parte de sua família e de toda comunidade local. Durante todo o desenvolvimento do filme o que se percebe é uma mulher forte e consciente de suas limitações, mas que, ao mesmo tempo, não usava sua condição para estimular compaixão no outro e nem muito menos vivia a se lamentar. Nada distorcia ou contaminava a sua forma de olhar o mundo e de valorizar as coisas mais simples da vida, como o cantar de um pássaro, uma flor desabrochando ou uma paisagem enquadrada de sua janela. Utilizando pincel e tinta Maudie conseguiu colorir o mundo cinza e triste de Lewis. Do mesmo modo, felizmente, o filme transmite a força da artista canadense e também nos ajuda a ver um pouco dessas Belezas pela fresta de sua Alma.

Para aqueles que gostam de filmes emocionantes do começo ao fim esse drama é uma linda e inteligente opção. Sally Hawkins interpreta de maneira brilhante Maudie Lewis, trazendo todo o impacto da Doçura, da Sensibilidade e do Humor da artista, que são algumas de suas armas para superar os olhares atravessados, as piadas de mal gosto e as humilhações sociais com que conviveu desde a infância.

O filme foi dirigido por Aisling Walsh e teve como roteirista Sherry White que revela um pouco do estilo da “folk art” (arte folclórica) canadense como pano de fundo durante todo o longa. Vale ressaltar, que Maudie se tornou uma das artistas canadenses mais amadas no século XX. E, à medida que o mundo vai conhecendo a sua história de vida e a sua Arte, a Admiração e o Amor por ela só tem aumentado.

Maudie morreu aos 67 anos, em 1970 e a pequena casa onde viveu com seu marido fica numa exibição permanente em Halifax, numa Galeria de Arte da Nova Escócia. A sua maior obra, entretanto, foi a maneira que viveu. Por seu exemplo e Força diante da Vida não podemos deixar de exaltar essa grande pintora, que serve como referência para todos nós. Por esses motivos indicamos “Maudie” como uma sugestão de filme, pois sua capacidade de se aceitar e de superar suas limitações são exemplos de como o Valor Humano está para além das circunstâncias.

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
março 2024
STQQSSD
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Siga o nosso instagram

Compartilhe com quem você quer o bem

Talvez você goste também

Deixe um comentário e faça parte da conversa!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.