Tempo de leitura: aproximadamente 6 minutos

A honra sempre foi um valor inestimável nas sociedades antigas, principalmente naquelas com caráter guerreiro. Basta lembrarmos dos lendários 300 de Esparta, que, pela honra e amor à sua cidade, combateram ferozmente nas Termópilas contra milhões de soldados Persas. Nos dias atuais, porém, essa palavra tem entrado cada vez mais em desuso, uma vez que fora empregada de maneira errada ao longo do tempo. Um exemplo disso foram os chamados “crimes em defesa da honra”, no qual essa brilhante virtude foi usada como objeto de vingança, descaracterizando assim completamente o seu sentido original. Em sua origem, a palavra “honra” vem de honor, que nada mais era do que a qualidade de quem segue a moral e suas virtudes. Uma pessoa honrada, portanto, era aquela que não traía os seus princípios e seguia com uma conduta impecável. 

Como podemos resgatar esse sentido heróico da honra? Não vivemos em uma civilização que está em guerra contra outros povos, como no caso dos 300 espartanos, então como vivermos essa virtude tão nobre? É evidente que seguindo os preceitos morais que podem nos conduzir à nossa melhor versão. Para isso, hoje temos uma indicação importante a fazer, pois resgata essa visão acerca da honra e sua perpétua manutenção através de uma vida ética. Estamos falando do filme “Homens de honra”

Antes de prosseguirmos, já avisamos que este filme é um daqueles clássicos que quanto mais você assiste, mais tem elementos para descobrir. Logo, mesmo que você, meu caro leitor, já tenha assistido a esse belo filme, convidamos a revê-lo com novos olhos através das reflexões que aqui lançaremos. Observando seus aspectos técnicos, o filme estreou no início da década dos anos 2000 e foi dirigido pelo cineasta George Tillman, Além disso, teve como roteirista o americano Scott Marshall Smith. Já acerca do elenco, o filme está recheado de grandes estrelas, o que abrilhanta ainda mais a história com personagens realmente marcantes. Atores como Cuba Gooding Jr., Robert De Niro e Charlize Theron estão entre os principais personagens e, juntos, contaram a saga do americano Carl Brashear. Seguramente, essa é uma das biografias de superação mais lindas que o cinema já nos apresentou. Não só comove e emociona o telespectador pela sua força, determinação e coragem, mas, acima de tudo, o filme nos inspira e nos convoca a acessar esses Valores internamente, além de nos mostrar quão importante é nunca desistir dos nossos sonhos.

Abordando um pouco sobre a história, o filme relata a história de um homem negro, de família humilde, que passou a infância sendo meeiro com o seu pai, na zona rural de Sonora, Kentucky, nos anos 1950. O contexto do racismo, da pobreza, da falta de oportunidade de estudos e todas as adversidades possíveis não foi suficiente para colocar em dúvida, um minuto sequer, o seu sonho em ser mergulhador. Ainda jovem, se alistou na marinha a fim de se tornar um mergulhador, mas, à época, dentro da instituição, o máximo que um negro podia sonhar e chegar a alcançar era ser cozinheiro. Entretanto, Brashear não nasceu para viver uma vida ordinária, à mercê de leis que limitassem a sua capacidade humana. Assim, rompeu com todas as regras e criou as suas próprias oportunidades.

Como cozinheiro, tinha dias específicos para mergulhar no mar enquanto estivesse em missão. Porém, numa sexta-feira quente, após cumprir suas obrigações, ele resolveu mergulhar e nadar na imensidão do mar como um homem livre que era. A sua ousadia e habilidade no nado deixaram em êxtase toda a tripulação. Todos ficaram impressionados, inclusive, o seu capitão Pullman (Powers Boothe), que, após um ataque de fúria com a situação, reconheceu o valor e a importância de Brashear para a marinha do país. O mergulho lhe rendeu a prisão por alguns dias e a oportunidade de se tornar uma espécie de “nadador de aluguel”, indicado pelo capitão Pullman.

Com o olhar firme no seu propósito Carl queria mais, queria se tornar mergulhador profissional da marinha e, para isso, enfrentou todos os tipos de preconceitos e estupidez humana que se possa imaginar. Desde a arrogância do seu comandante Leslie Sunday (Robert De Niro), até os atos violentos dos outros aspirantes que o perseguiram, o humilharam e se negaram a compartilhar o mesmo alojamento. Cada fato é apresentado com riqueza de detalhes e, à medida que as cenas se entrecortam, Cuba Gooding, ao interpretar Carl, reage com a serenidade e a bravura digna de um guerreiro espartano. Só quem sabe a importância da batalha pode ter a firmeza e a disposição para se manter de pé e lutar. Coisa fora da alçada de um homem comum, mas quem disse que Brashear era comum? Carl superou todas essas adversidades com um grau de Nobreza pouco vista e conquistada por alguns de nós. Chegou a ser mergulhador de combate, chefe da marinha dos Estados Unidos da América, sendo o primeiro negro na história do seu país a receber tal título.

Do início ao fim, esse filme nos emociona, nos toca e até nos envergonha, diante de nossas covardias. A sua abordagem passa por uma perspectiva ativa diante da Vida, que foge aos padrões possíveis das nossas justificativas mentais que usamos para lidar com os nossos fracassos.

O que podemos aprender com esse grande filme? Muitas Lições de Vida, com certeza. Dentre elas, a importância de desenvolvermos as Virtudes da Coragem, da Determinação e da Força de Vontade, para superarmos todas as adversidades que a Vida nos traz. A postura de Carl diante de um problema era inabalável, digna de quem sabia quem era e o que queria. Em vários momentos do filme, o seu olhar focado no futuro era de quem já via a sua conquista. Por isso, nada o afetava. Tinha clareza de todo o seu processo e, assim, via cada percalço como importante e necessário para a sua conquista. Por conta disso, a vida de Carl é uma inspiração, pois deveríamos agir da mesma maneira perante os percalços de nossa vida. Muitas vezes abrimos mão de nossos sonhos por conta dos obstáculos que precisamos enfrentar. Nos revoltamos com a vida, achamos que ela está inclusive contra nós. Porém, deixamos nos abater quando as dificuldades nos colocam à prova. Carl, assim como tantos outros homens e mulheres honrados, não abre mão do seu sonho e de sua própria moral, conduzindo a si mesmo para um patamar mais elevado na sua vida profissional – e, principalmente, como ser humano.

Podemos aprender com esse homem de origem simples, mas possuidor de Valores tão Nobres, que se tornou um dos maiores exemplos americano de vida, mostrando que as circunstâncias externas jamais podem nos definir, jamais podem nos dizer quem somos ou o que podemos ser. O contexto é sempre previsível para um bom observador, mas a reação humana diante dos fatos, não. Certamente, Brashear não se sentia vítima das circunstâncias, não ficava praguejando aos Deuses por causa da sua má sorte e, muito menos, vivia comparando a sua vida com as dos seus colegas. Um homem que possui um foco não gasta energia com outra coisa, senão com as que o levam à sua meta, ao seu objetivo.

Diante dos pontos que apresentamos ao longo do texto, podemos perceber que a Vida nos exige, o tempo todo, Coragem, Determinação e Força de Vontade para irmos em busca dos nossos sonhos. Por isso ela nos testa, nos põe à prova e nos leva às últimas consequências. “Homens de honra” é um filme que nos convoca a algo maior dentro de nós, algo que reconhece que somos e podemos ser mais do que acreditamos. Mas, quase sempre, esquecemos dessa possibilidade e caímos numa Vida sem sentido. Carl Brashear, desde muito cedo, deu um sentido claro para a sua Vida. Assim, procurou honrar a promessa feita ao seu pai e nunca deixou de acreditar no seu sonho de ser mergulhador da marinha. Da Lealdade ao seu sonho e a si mesmo, veio a sua Fortaleza. Da Disciplina e do Trabalho árduo, veio a certeza de que não existem impossíveis, mas impossibilitados. Portanto, que possamos nos inspirar com Carl Brashear e desenvolver os nossos homens de honra internos, para, assim, inspirar a todos que nos cercam, como um dia o fez Carl.

Compartilhe com quem você quer o bem

Ouças nossa playlist enquanto navega pelo site.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.