“Vossos filhos não são vossos filhos.

São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.

Vêm através de vós, mas não de vós.

E embora vivam convosco, não vos pertencem.”

(Créditos: Lunetas.com.br)

Khalil Gibran nestre trecho de “O Profeta”, fala com sabedoria como deve ser nossa relação com os nossos filhos, nossas crianças. É muito válida essa visão no mundo de hoje, onde existem escolas bilíngues para as menores idades e cursinhos preparatórios para vestibulares que começam já na pré-escola. Criamos as crianças como sendo extensões de nós mesmos, extensões de nossos desejos, nossas metas e às vezes até de nossos sonhos que não foram alcançados. Será que dessa forma estamos preparando ela para viver sua própria vida? Ou para viver a vida que desejamos?

No documentário “O Começo da Vida”, especialistas falam que o momento de maior aprendizado na vida de um ser humano é na primeira infância, do 0 aos 3 anos. E também que é neste momento que se pode observar a natureza diferenciada de cada um, suas possíveis habilidades e seus gostos. Observa-se o que tem perfil mais introvertido ou extrovertido, o que gosta de música, de leitura, o que é mais comunicativo etc. Do ponto de vista das antigas tradições, é a alma daquela criança se expressando com a finalidade de mostrar para que ela veio ao mundo, qual seu papel a cumprir.

Talvez por isso, Gibran nos tenha dito que os filhos vêm através de nós mas não são nossos, para que aprendamos a separar a vida deles da nossa. “Falar é fácil” pode pensar um pai lendo isto, até questionar se quem escreveu este texto tem filhos, pois com certeza não diria isso com tanta facilidade… Mas independente de ser pai ou não, vale a reflexão: o que eu desejo para uma criança e o seu desenvolvimento? Que ela se torne um adulto “bem sucedido”, com um bom emprego, uma casa e um casamento, ou que ela desperte o melhor dentro de si? Que seja virtuosa, bondosa e generosa? Muitas vezes sonhamos com os filhos se tornando médicos, advogados ou empresários. Mas quantas vezes sonhamos com um filho se tornando uma pessoa virtuosa, alguém que faz o bem sem olhar a quem, alguém que se sacrifica pelo bem dos demais?

Os pais sofrem ao pensar nas dores que seus filhos podem sentir, nas durezas da vida e nos desafios por enfrentar. Talvez, se entendêssemos de verdade a importância dos desafios no nosso crescimento, desejaríamos muitos desafios a eles! Como dizia Nietzsche “Aos meus amigos, os maiores problemas do mundo!”.

Cada criança tem em si um enorme potencial, inclusive para mudar o mundo. Precisamos despertar o melhor dentro delas, estimular o quão grandes elas podem ser, grandes em virtudes, e apreciar a beleza sobre o começo da vida e todas as sementes que podem desabrochar a partir daí.

Muito mais do que um simples documentário que analisa o ser humanos do ponto de vista psicológico e biológico, “O Começo da Vida” nos traz uma reflexão sobre o futuro da humanidade.

“Como é que a gente pode pensar num mundo de paz, de colaboração, de bem aventurança, onde o começo da vida não é levado em conta?”

Vera Cordeiro – Médica e empreendedora social

O filósofo grego Platão já alertava sobre os cuidados que devemos ter com as crianças, principalmente nos primeiros anos de vida. Isto é dito numa das suas obras reconhecidas pelo grandes ensinamentos políticos, “A República”. Geralmente temos uma tendência de separar as coisas, e podemos ficar nos perguntando: “Mas o que tem a ver pedagogia com política?”. Na verdade, esta relação faz todo sentido, pois o futuro de uma nação depende totalmente daqueles que serão os adultos de amanhã.

Se há 2500 atrás já se sabia isso, está mais do que na hora de entendermos que, a atenção que damos às crianças tem mais valor do que qualquer ganho material imediato. Precisamos, então, trazer este ensinamento para a prática.

Você pode assistir todos os seis episódios da série “O Começo da Vida” na Netflix.

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
fevereiro 2024
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  
Siga o nosso instagram

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.