O fascínio pelos céus é uma realidade antiga entre os Seres Humanos. Parece que tem algo dentro de nossos corações que nos impulsiona para cima! Se as aves voam com seus corpos pouco tempo depois de nascerem, nós voamos em pensamento tão cedo quanto pudemos. Será que estamos destinados a conquistar as estrelas? Será que ultrapassaremos o limite da velocidade da luz e viajaremos até Alfa Centauro a tempo de ver o nascer de um novo Sol? 

     Mas, para quê queremos chegar lá? Imaginemos que pousamos numa estrela no centro da galáxia: o que teremos a oferecer a ela? Levaremos nossa civilização, nossa medicina, nossa engenharia, nossas telecomunicações? Talvez devamos levar nossa Arte e tocar um pancadão durante um churrasquinho em uma laje interestelar? Levaremos junto um sistema político incapaz de nos fazer um só povo? Levaremos um sistema econômico predatório para arrasar outras Terras? Levaremos as nossas doenças psicológicas, filhas da falta de sentido de vida? Pensando por esse lado, talvez seja melhor adiar um pouquinho esse sonho e seguir a receita abaixo…

3 colheres (sopa) de manteiga amolecida

2 colheres (sopa) de cacau em pó

¾ de xícara (chá) de açúcar

¾ de xícara (chá) de farinha de trigo

½ colher (chá) de fermento em pó

1 pitada de sal

1 ovo

½ xícara (chá) de leite

        Calma, não foi um erro na revisão do texto que deixou passar a receita de bolo da vovó. Essa receita de cupcake é o elo entre uma mãe batalhadora e um filho sonhador no belíssimo curta, “Follow your Dreams – Miles to Fly”. Quatro alunos da Multimedia University, na Malásia, lançaram em 2020, a história de um garoto que sempre sonhou em ser aviador. Ele mora com sua mãe, confeiteira da Dreams Cake que com muita ternura o apoia. Depois de crescido, ele vive um dilema entre ajudar sua mãe nos trabalhos da loja, ou perseguir seu sonho.  Ele resolve isso da maneira mais Humana possível, nos ensinando que se nos esforçarmos bastante, aumentamos a chance de cumprirmos com o nosso destino nesta vida. No caso dele, a Generosidade parece que era seu destino e isso não o impediu de voar mais alto.

          Ao ver o filme, talvez você pense que a escolha dele seria entre seguir seus sonhos e ajudar sua velha mãe. Ao vermos que ele sonhava com as alturas desde pequeno, correríamos o risco de pensar que ajudar sua mãe atrapalharia seu destino. Mas, qual é o destino de um Ser Humano? Essa é uma pergunta dificílima de responder e nem sabemos se tem uma resposta única e possível. Parece que para outros seres essa dúvida não existe. Um abacateiro sabe que seu destino é dar abacates. Uma estrela sabe que seu destino é emitir luz. Talvez, cada Ser tenha como destino oferecer seus melhores frutos ao Universo. Só o abacateiro pode dar abacate e só uma estrela pode emanar luz e calor suficientes para gerar Vida. Ao gerarem aquilo que só eles podem fazer, contribuem para que tudo seja um pouco mais diverso, colorido, múltiplo. E ao mesmo tempo, cumprem seu papel no emaranhado de existências que conecta o fruto do guacamole ao forno de fusão de átomos. Dessa forma, ao mesmo tempo, mantêm tudo um pouco mais Unido.  E quanto a nós? O que somente nós podemos oferecer ao Universo para torná-lo um pouco mais Uno e diverso?

Uma das respostas possíveis é a Generosidade. Quando o Ser Humano é generoso com os demais, ele une as pessoas; se ele fosse mais generoso com os animais, vegetais, com a terra, com o mar, ele poderia deixar de ser elemento de destruição e poluição, e passar a ser elemento de Organização e União. Basta ver como o Amor e a Generosidade movimentam milhares de pessoas ao redor do planeta na proteção da biodiversidade.

Sendo assim, ainda que nos sintamos vocacionados a ser desse ou daquele jeito, não deveríamos renunciar aos Valores Humanos. Eles são nossos melhores frutos. Antes de voar para qualquer lugar, temos que acumular milhas de Generosidade, Amor, Fraternidade, Humanidade. Com isso em mãos, podemos buscar as estrelas sem medo. Como o garoto do curta, vamos perseguir os nossos sonhos sem abrir mão de nossos Valores, sem abrir mão de nosso Destino.

No começo do texto falamos sobre os milhares de anos-luz que nos separam de Alfa Centauro. E qual será a distância que falta até que a Humanidade seja totalmente Generosa? Quanto falta até que nossos pensamentos, sentimentos e ações sejam Virtuosos, Fraternos e Humanos? Parece que temos muito chão pela frente, não? A Humanidade caminha para a Fraternidade na exata medida do crescimento de cada um dos Seres Humanos. O seu crescimento pessoal é o passo que ela dá nessa direção. Assim, quanto falta para você ser mais Generoso? Quanto falta para você ser mais Humano? Quantas milhas faltam para você começar a voar?

Vamos combinar uma coisa? Pegue uma folha em branco e anote três dos seus sonhos. Agora coloque os Valores Humanos que você não aceita perder enquanto os transforma em realidade. Faça um aviãozinho com a folha e jogue para cima com o máximo de força que você puder e corra! Corra atrás dos seus sonhos!

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
fevereiro 2024
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  
Siga o nosso instagram

Compartilhe com quem você quer o bem

Talvez você goste também

Deixe um comentário e faça parte da conversa!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.