Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos

Graduado em Animação e Ilustração pela San Jose State University, o jovem diretor Justin Bruce Lee é o responsável pela produção estadunidense “First Born” (Primogênito), que foi lançada em agosto de 2021. Esse curta metragem de animação conta a história de um casal de irmãos que participa de uma competição de artes marciais, com intuitos diferentes. Os dois se apoiam e torcem um pelo outro sem nenhuma rivalidade. Porém, enquanto a menina, confiante em suas habilidades, apenas se diverte, aproveitando a oportunidade de participar da competição, o seu irmão acredita ter uma missão ainda maior que somente conquistar uma premiação. Ele deseja, na verdade, conquistar a admiração do seu pai que, sem nenhuma cerimônia, já elegeu a filha caçula como sua favorita. 

Em muitas famílias, esta situação é uma triste realidade. É muito comum, principalmente, para os filhos caçulas, serem considerados os queridinhos de seus pais. Mas, independente da ordem cronológica, não é raro que entre irmãos sempre exista aquele que seja cercado de mimos e atenção. Enquanto os demais acreditam precisar se esforçar para provar que eles também existem, tamanho é o descaso e até o desprezo que sofrem por parte de seus pais. Frente a isso, fica a pergunta: Como é possível ter um filho mais amado se os outros filhos também são frutos de um ato de Amor? Dá para entender isso? 

O Incentivo, a Atenção, o Carinho, o Amor  que devemos dar aos nossos filhos devem ser verdadeiramente imparciais.  Cada um deles é um ser único, com qualidades, virtudes e também “defeitos” que pertencem somente a eles, como acontece com qualquer pessoa. Ninguém é perfeito! Alguns são mais sensíveis, outros mais distraídos. Existem os tímidos, os proativos, os preguiçosos, os estudiosos e assim por diante. Mas, no fundo, todos têm potenciais que talvez eles próprios não conheçam. Aos pais, cabe amar. 

Sem cobranças exageradas e sem expectativas desnecessárias, os pais devem orientar os seus filhos a seguirem os seus caminhos e a desenvolverem as suas características positivas da melhor maneira possível, mas sem a ideia de que eles precisam provar alguma coisa aos próprios pais, aos seus irmãos, ou a quem quer que seja.  Confiar em seus filhos e deixá-los voar com as suas próprias asas é a melhor coisa que um pai pode fazer por seus filhos. Afinal, mesmo que cada um deles seja, como já dissemos, único, os nossos filhos são uma versão de nós mesmos. Como não amá-los? Como não confiar neles?

Os filhos, por sua vez, devem saber que o  resultado de seus esforços irão se manifestar mais cedo ou mais tarde. Que eles não são melhores ou piores que seus irmãos, nem ninguém é. Eles também devem saber que são únicos,  na verdade, todos nós devemos nos conscientizarmos disso. É natural as crianças e os jovens serem  impetuosos, atrevidos e muitas vezes irresponsáveis. Mas, jamais devem deixar de respeitar os seus pais, muito pelo contrário. Só o Respeito pelos pais e a observação dos exemplos que eles lhes dão, podem ajudá-los a forjar um caráter guiado pela Dignidade. 

A competitividade é outra característica inerente aos jovens, e ela será saudável desde que esteja dentro dos limites que façam o indivíduo se sentir estimulado a conquistar seus ideais, e não na obrigação de superar os seus colegas. Acreditamos que esse equilíbrio, tão necessário entre os sentimentos que envolvem pais e filhos, esteja no Respeito e no Diálogo. Uma boa conversa Franca e Sincera, com certeza, fará com que as dúvidas, as crenças limitantes e todo e qualquer fantasma que possa estar assombrando essa relação, seja exorcizado. Na verdade, devemos manter o hábito do diálogo com os nossos filhos desde sempre. Claro que devemos nos adaptar ao nível da capacidade de entendimento de cada um deles, mas abrir a mente e o Coração é a melhor maneira de se conseguir conquistar quem a gente ama. 

O certo é que todos os pais estão dispostos a fazer de tudo só para ver os seus filhos Felizes e realizados, e todos os filhos, da mesma forma, querem ver os seus pais Felizes e Orgulhosos. Os pais viveram antes, logo têm mais experiência. Os filhos, regidos pela sua energia, têm a força e a capacidade para aprender com seus pais a darem continuidade ao legado iniciado por eles. Somos uma equipe, somos todos um. O que muda são os pontos de vista, mas o objetivo é um só: crescer, aprender e ser Feliz. Cada um no seu “quadro”.

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
março 2024
STQQSSD
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Siga o nosso instagram

Compartilhe com quem você quer o bem

Talvez você goste também

Deixe um comentário e faça parte da conversa!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.