Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos

       

A expressão francesa Comme un éléphant dans un magasin de porcelaine (Como um elefante numa loja de porcelanas) sugere atos de indelicadeza, grosseria. Quem poderia imaginar um animal tão poderoso e desajeitado como um elefante, cercado por objetos tão delicados como os de porcelana? No caso disso ser possível, o desastre seria quase inevitável. Assim também pode ser a mente do homem quando não recebe a devida atenção.

Tal como um peixe que retirado da água, salta e estrebucha, também assim é esta mente agitada. (Dhammapada, Buda.)

Poucas coisas podem ser tão perigosas quanto uma mente desgovernada. Dominá-la é como tentar adestrar um animal de seis toneladas e fazê-lo sair da loja sem quebrar nenhuma peça. Isso só parece possível se o elefante, queremos dizer, a mente for uma aliada e não uma inimiga. Os poderes da mente parecem ilimitados: é nela que consolidamos as crenças que guiam nossa vida. É nela que somos felizes ou tristes, atentos ou dispersos, comprometidos ou não. Diante disso, ela merece ou não a nossa atenção?

No nosso mundo cada vez mais materialista e imediatista, temos nos tornado prisioneiros do que pode ser chamado de peças de porcelana. Nos sentimos afetados, influenciados, responsáveis e muitas vezes prejudicados por muitas das coisas que nos cercam. Mas, as circunstâncias da vida, só podem nos afetar profundamente se nós permitirmos. Ok! Ninguém pode decidir quando a chuva vai nos surpreender sem capa no meio da rua. Mas, todos podemos aproveitar e tentar tirar algo positivo dessa experiência.

Mas, para isso é necessário aprender a dominar o elef…, ops! A mente. Quando a vida traz as provas e os desconfortos é a hora de prestar atenção nela e decidir para onde seguirão os próximos passos. E, quando não conseguirmos? Lembremos de Sêneca, um grande filósofo romano: contra raiva, procrastinação. Às vezes, não fazer nada no momento é uma decisão generosa e sábia.

No curta que indicamos, vemos um simpático vendedor em sua loja de artigos de porcelana. Tudo vai bem, até que ele se depara com um imenso elefante azul entre suas prateleiras. Algumas vezes, aquilo que perturba nossa mente aparece quando menos esperamos. Alguém nos fechou no trânsito, o fato de termos esquecido a chave no apartamento, um tropeço, ou nem precisa ser necessariamente algo grande para perdemos o domínio sobre nossa mente e nossas ações. Suamos frio, trememos e temos medo de que as coisas que acumulamos sejam destruídas. Tememos perder a reputação, o dinheiro, os bens. E nesse terremoto interno, não nos perguntamos o mais óbvio: como aquele elefante foi parar no meio da nossa sala? Em outras palavras, porque ficamos tão descontrolados com essas situações? Para nos lembrarmos de procurar as causas de nossos sofrimentos é fundamental acalmarmos a mente, como o lojista tranquiliza o elefante.

Na antiga tradição Hindu, o elefante é considerado como um símbolo da Sabedoria. Uma das chaves de interpretação possíveis, nos diz que esses animais têm um poder muito grande, mas a sua força pode ser controlada. Pensando nisso, nossa mente pode ser como um elefante: poderosa e suave; forte e delicada. Adestrar esse poderoso animal que existe no interior do nosso Ser, é um exercício constante e absolutamente necessário. Só com Conhecimento, Disciplina, Vontade e Reflexão poderemos deixar de ser conduzidos pelas nossas impressões imediatas da realidade, e termos o domínio das nossas próprias ações. Seremos os influenciadores diretos dos acontecimentos de nossas vidas. E não vítimas da aparição surpresa de um desafio à nossa frente. 

Ninguém pode evitar enfrentar um incômodo de vez em quando. Não importa o que fizermos, a vida sempre trará situações delicadas e não esperadas para lidarmos. Parece que tem que ser assim, para que possamos encontrar novas respostas para viver. E a cada nova resposta, crescemos como Seres Humanos. Essas respostas passam por desenvolver algum nível de controle da mente.

Esse controle pode nos ajudar a passear pelos diversos espaços da vida, sem derrubar as nossas porcelanas, nem as dos outros. Pode nos ajudar a fazer mais do que simplesmente colocar o problema porta afora e jogá-lo em cima do vizinho mais próximo. Pode fazer com que nossa mente seja a ferramenta mais importante para uma vida mais Virtuosa e Feliz.

Assista o Curta:

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
março 2024
STQQSSD
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Siga o nosso instagram

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.