Nova logo Portal Feedobem

Curta “Geri’s Game”: A Arte de Ser Herói de Si Mesmo

Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos

Certamente uma boa história comove de formas bem diferentes os seus espectadores. Também é verdade que é mérito do contador nos mostrar que a situação vivida pelo personagem, ou pelos personagens, são tão verídicas e profundas, que expandem nossa visão de mundo, de maneira que todos possamos enxergar alguma verdade sobre a vida, independente do momento que estejamos vivendo. É assim na animação “O Jogo de Geri” (“Geri’s Game”), em que a Pixar nos revela a história de um velhinho que joga xadrez consigo mesmo.

“É como se ele fosse duas pessoas” comenta uma de suas entusiastas. “A melhor companhia é a dele mesmo”, “Somos nosso maior adversário”, “Se estiver perdendo, você pode virar o jogo”, “Nunca desista do que você quer fazer, mesmo que tenha que fazer sozinho”. “A felicidade não tem idade”. São tantos os pontos de vista sobre uma mesma história, completamente possíveis e generosamente abertos pelo diretor Jan Pinkava, tornando uma tarefa árdua e desnecessária o tentar limitar a apenas uma explicação o que esta história quer nos dizer.

Pinkava diz que se inspirou em seu avô, o pai de sua mãe, para dar vida a este personagem, o velhinho Geri. “Meu avô costumava jogar solitaire chess (xadrez solitário) contra ele mesmo. Como criança, eu não entendia como aquilo podia funcionar! É um pouco surreal! Uma vez que você sabe qual será a jogada seguinte. Eu amo a ideia do meu personagem ser esta pessoa com um rica vida interior, uma grande imaginação, que vai encarar toda a partida como uma guerra.”

A animação ganhadora do Oscar, de aproximadamente 5 min de duração, está disponível abaixo e começa nos mostrando toda a preparação da mesa, das peças de xadrez, com bastante empolgação e espírito de aventura, num espaço que percebemos ser uma praça em pleno outono. Não nos é revelado nestes segundos iniciais quem são os jogadores, deixando a surpresa da presença solitária do velhinho no local para depois, quando já estamos empolgados com a partida prestes a começar.

É com graça e pureza que vemos, nos movimentos iniciais, a mudança na personalidade do velhinho que, ora joga com as peças brancas, ajustando os óculos no rosto cansado pelo tempo, ora joga com as pretas, com um olhar serelepe e livre das lentes, enquanto enfrenta a dificuldade de se posicionar para as jogadas em um lado e no outro da mesa, devido às limitações físicas próprias da sua idade, mas que não diminuem seu entusiasmo pela partida.

Durante o jogo, várias são as dificuldades e estratégias de cada jogador, pessoas realmente diferentes, versões distintas do velhinho Geri, nos lembrando bastante o que diversas tradições da humanidade trazem através de seus mitos e histórias, o anjinho e o demónio que sopram ideias nos nossos ouvidos, as duas almas tão faladas pelos poetas – uma que nos conduz para nosso melhor lado e outra que nos puxa para aspectos mais tenebrosos da nossa personalidade.

É realmente uma guerra interna representada tão bem pelo velhinho nesta disputa entre as peças pretas e as peças brancas do xadrez. Aspectos dele mesmo somente harmonizados quando, através da perseverança e da inteligência, e talvez do otimismo, como indica o próprio título da animação, um dos lados vence a guerra, saindo com um enorme sorriso no rosto, se é que posso correr o risco de fazer esta piada e não estragar o final da divertida e inspiradora história.

A trilha sonora é alegre, leve e pontuada pelas gargalhadas do velhinho que usa as peças pretas, e os tiques da idade do velhinho que usa as brancas. A animação é toda colorida e bela, em tons de outono, nos deixando no clima necessário para percorrer toda a história do velhinho com um sorriso simples no rosto, atingidos pelo amor e otimismo de quem vence suas batalhas diárias e torna-se herói de si mesmo.

Assista o filme completo abaixo:

Compartilhe com quem você quer o bem

MENU

Siga nossas redes sociais

Ouças nossa playlist enquanto navega pelo site.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.