Tempo de leitura: aproximadamente 2 minutos

Traduzir-se

Escrito por Ferreira Gullar

Uma parte de mim

é todo mundo:

outra parte é ninguém;

fundo sem fundo.

Uma parte de mim

é multidão:

outra parte estranheza

e solidão.

Uma parte de mim

pesa, pondera:

outra parte

delira.

Uma parte de mim

almoça e janta:

outra parte

se espanta.

Uma parte de mim

é permanente:

outra parte

se sabe de repente.

Uma parte de mim

é só vertigem:

outra parte,

linguagem.

Traduzir uma parte

na outra parte

– que é uma questão

de vida ou morte –

será arte?

“Ferreira Gullar”, pseudônimo de José de Ribamar Ferreira, foi um Poeta, Crítico de Arte e Ensaísta brasileiro. Ele nasceu em São Luís, Maranhão, no dia 10 de setembro de 1930.

“Gullar” abriu caminho para a “Poesia Concreta” com o livro “A Luta Corporal”. Organizou e liderou o movimento literário “Neoconcreto”.

“Ferreira Gullar” ganhou diversos prêmios de Literatura, entre eles o Prêmio Jabuti de Melhor Livro de Ficção de 2007, com “Resmungos”. Também teve reconhecimento com o Prêmio Camões, em 2010. No mesmo ano, recebeu o título de Doutor Honoris Causa, da UFRJ. Em 2011, recebeu o Prêmio Jabuti de Poesia.

Em 9 de outubro de 2014, “Gullar” foi eleito para a cadeira n.º 37 da Academia Brasileira de Letras.

“Ferreira Gullar” faleceu no Rio de Janeiro, no dia 4 de dezembro de 2016.

Fonte: “eBiografia”.

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
março 2024
STQQSSD
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Siga o nosso instagram

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.