Você gosta de fazer planejamentos? Para muitos, pode ser difícil e chato, desde planos simples como o planejamento alimentar da semana, até a aposentadoria. Mas também pode ser muito divertido, como planejar férias, um hobbie ou uma boa atividade em família para o fim de semana. Nesses casos, a preparação pode se tornar tão prazerosa que nos encontramos sonhando com o resultado e torcendo para que dê certo. Mas em qualquer um dos casos, por mais elaborados que sejam os planos, estamos sempre sujeitos às peças que o destino pode nos pregar e nos surpreender completamente.

No Curta de animação “How Unexpected”  criado pela canadense Sara Kim, vemos de uma forma leve e bem humorada como estar preparado para o futuro é importante e como até o mais atento observador pode se enganar em suas previsões.

Uma garota vai até um ponto de ônibus num dia ensolarado, mas carrega um guarda-chuvas aberto, como se estivesse prestes a chover. Lá, encontra um rapaz que a observa sem entendê-la. Logo, as nuvens escurecem o céu, e a chuva, que o garoto não fazia ideia que viria, cai intensamente.

Fica claro que a garota sabia que o clima mudaria drasticamente. Noutro dia, a jovem aparece coberta de casacos pesados para frio intenso, mesmo com o sol brilhando muito. O mesmo rapaz, de camiseta e jeans, novamente fica intrigado com aquele visual, e num instante se vê debaixo de uma montanha de neve. A cena se repete outra vez, a garota vestindo agora um escafandro, roupa que mergulhadores usavam antigamente, antes da invenção dos tubos de oxigênio. Como esperávamos, logo ela está debaixo d’água, e o coitado do rapaz é levado pela correnteza.

Estar sempre preparado, como o vídeo nos mostra, é importante para lidar com situações fora do comum. Nem sempre quando somos atingidos pelo imprevisto, temos tempo suficiente para elaborar uma forma sofisticada de resolvê-lo,  tendo que improvisar com o que temos à mão. 

E assim como usar apenas uma camiseta não é uma boa solução para quem está no meio da neve, é muito comum não termos conosco as ferramentas necessárias para resolver os imprevistos e retomar ao planejado.  

O curta nos leva a refletir sobre como se preparar depende de tentar antecipar o futuro, tentar adivinhá-lo. Falando a nível da história e da humanidade, se temos atenção, observamos o passado e damos ouvidos aos mais experientes e mais capacitados no assunto, temos uma boa chance de nos aproximarmos do que vai acontecer e estarmos prontos para lidar com o que quer que seja. A jovem do curta talvez tenha ficado atenta a indícios sutis na natureza que anunciavam a mudança no tempo, além de ter aprendido que no passado, aquilo ocorria com mais frequência do que em outros dias, ou apenas ela tenha aceitado o conselho da experiente meteorologista no noticiário, sugerindo que viria por aí uma boa chuva ou neve. Quanto mais nos dedicamos aos nossos planos, melhores serão as repercussões do que o futuro irá nos trazer, no entanto, não acertamos todas as vezes, como a garota, surpreendida pela chuva no final.

Ter receio do futuro pode nos levar a nos comportar como o rapaz, carregando consigo todas as soluções de uma só vez, sem nem conseguir se mexer. No vídeo pareceu divertido vê-lo vestido daquela forma, mas, na vida real isso pode não ter a mesma graça. Carregar consigo tanto peso nos torna lentos, desastrados e sem visão clara dos acontecimentos. 

O segredo está em saber o que levar consigo ao longo da vida, para onde quer que vá, enfrentando o desafio que cruzar o seu caminho. Amor, Coragem, Inteligência, Intuição, entre muitas outras Virtudes. Tudo isso está dentro de nós. As carregamos a vida inteira, mas nem sempre sabemos usar, ou a hora certa em que elas serão mais necessárias que o de costume – uma boa dica é usá-las sempre, e em sua potência máxima!

Sábios da antiguidade como Buda, Sócrates, ou mesmo São Francisco, não tinham bens materiais na vida que pudessem dispor para salvar-se de grandes imprevistos, no entanto, não conhecemos histórias em que eles tenham entrado em desespero ou ficado sem reação numa adversidade. Prometendo ajudar a todos que cruzassem seu caminho, Francisco de Assis encontrou por acaso um leproso em sua jornada, e talvez tendo relutado por um segundo sem saber como curá-lo, desceu de sua montaria e o abraçou. Afinal, se não tinha a cura, certamente trazia ali Amor o bastante para confortar o enfermo e garantir-lhe alguma esperança.

Dentro de nós, carregamos nossas melhores bagagens, as Virtudes. Saber utilizar recursos como esses, pode mudar vidas. Pode transformar angústia em otimismo, preguiça em disciplina, ansiedade em serenidade, e principalmente dor em aprendizado. Se pudermos levar conosco algo até o fim dos dias, que seja aquilo realmente capaz de fazer algo pelos outros e por nós. Que sejam nossas Virtudes.

Pesquise sem sair da publicação

Artigos mês
fevereiro 2024
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  
Siga o nosso instagram

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.

Escute músicas enquanto navega em nosso site.