Nova logo Portal Feedobem

Descubra Qual é o seu Temperamento!

Você se considera uma pessoa temperamental? Em geral, associamos essa palavra para uma pessoa um tanto quanto explosiva, que não consegue controlar seus impulsos, não é verdade? Porém, vamos aprendendo que, na verdade, todos nós somos temperamentais, afinal, a raiz dessa palavra está ligada aos temperamentos humanos, uma temática discutida desde a antiguidade e que ainda hoje é uma importante ferramenta de autoconhecimento, uma vez que  todos temos um temperamento. Você sabia disso?

De maneira geral, os temperamentos são inclinações naturais, que já nascem conosco e se apresentam muito cedo na infância. Hipócrates, médico grego da antiguidade, conhecido como o Pai da Medicina, dizia que o homem era formado por 4 humores, 4 fluidos, e que esses humores influenciam o corpo e a mente do Ser Humano, determinando uma tendência de comportamento. Todos nós possuímos os 4 temperamentos dentro de nós, porém, sempre teremos um que é o predominante, que se expressa com mais perceptividade e força em nossas posturas. 

Por exemplo, quando costumamos falar que temos um jeitinho calmo, ou explosivo, esse “jeitinho” é o nosso temperamento dominante. E saber como funciona um temperamento é de grande auxílio, pois ajuda não só a conhecer melhor a nós mesmos, como também a termos uma melhor convivência com os outros.

Temperamento
Foto: victoriafly /Freepik

Os 4 temperamentos são: sanguíneo, colérico, fleumático e melancólico. Eles se dividem em dois grupos, um chamamos de extrovertido (colérico e sanguíneo), e o outro, de introvertido (fleumático e melancólico). De forma resumida, podemos classificar o sanguíneo como o comunicador, o colérico como o líder, o fleumático como o diplomata e o melancólico como o criativo. Talvez você já suspeite qual seja o seu temperamento predominante só pelas qualidades acima, uma vez que essas tendências podem ser muito visíveis em nossa forma de atuar. Apesar disso, os temperamentos não são tão fáceis de se detectar e podem ter muitas camadas, inclusive atuando de maneira negativa em nossa forma de viver. Nesses casos, falamos que o temperamento está mal canalizado e pode expressar alguns defeitos básicos no nosso dia a dia. Vamos compreender melhor as características de cada um deles!

Temperamento Sanguíneo

Como já falamos, esse é um temperamento do grupo extrovertido. São pessoas extremamente comunicativas e alegres. Gostam de festas, de pessoas e de conversar. Não gostam de ficar sozinhos e são sempre aqueles que se tornam o centro das conversas contando histórias e piadas. O que pode ser um problema, pois às vezes não consegue parar de falar! Gosta de usar roupas chamativas e coloridas, e é sempre muito otimista. Se empolga tanto com as atividades que realiza que é comum abandonar uma e iniciar outra antes de terminar a primeira, o que o leva também a uma tendência à desorganização e a dificuldade em manter o foco. É uma excelente companhia, topa qualquer parada e torna tudo muito mais divertido.

Imagem: Ridofranz/iStock

Temperamento Colérico

Também extrovertido, possui muitas características de um verdadeiro líder. O colérico é uma personalidade que encoraja muito os outros, os inspira sempre com sua força. Muito pragmático, gosta de desafios, age rapidamente e tem uma visão muito clara e assertiva das coisas. Porém, essa força e liderança podem se tornar desagradáveis quando convertidas num autoritarismo e tirania. Quando isso acontece, se torna explosivo com as pessoas, impaciente e ignora os outros, pensando apenas em si mesmo. 

Temperamento Fleumático

Agora entramos na turma dos introvertidos. O fleumático é uma pessoa leve e tranquila, muito diplomática, busca sempre evitar os conflitos. É um grande ouvinte das pessoas e está sempre de bom humor. É uma pessoa calma, gosta de trabalhar sozinho e sem pressão, além de ser muito organizado. Ele trabalha em busca de se manter na sua zona de conforto, o que pode levá-lo a se tornar uma pessoa muito parada e inerte, que só busca o fácil e foge dos desafios e confrontos da Vida. Pode analisar demais algo antes de fazê-lo e, por isso, não fazer nada. 

Temperamento Melancólico

o melancólico é um introspectivo criativo, gosta muito do silêncio, da contemplação e de atividades que exigem foco e detalhes. Discreto, não gosta de chamar atenção para si, e sempre busca a Beleza e a Harmonia em suas coisas. É um temperamento muito comum em artistas. Ama a liberdade e não gosta de nada que o limite. É muito confiável, mas sua exigência com os detalhes pode torná-lo perfeccionista e inseguro, além de pessimista. Isso pode impedi-lo de realizar algumas tarefas, pois previamente vai achar que não vai dar certo, uma vez que vê os obstáculos e fica detido antes de tentar ultrapassá-los. 

E aí, já descobriu qual é o seu Temperamento? 

Talvez, apenas por essas características, possamos achar que somos uma mescla de tudo isso! Quem nunca se sentiu líder e, outras vezes, se viu querendo apenas seguir as normas e obedecer? Ou há dias em que somos comunicativos e outros em que não queremos sair de casa para nada? Sentir-se assim é comum e, por isso, podemos nos confundir sobre qual temperamento possuímos. Por isso, deixamos, ao fim do texto, um link para realizar um teste sobre qual o seu temperamento. 

Entretanto, conhecer o nosso temperamento não é suficiente. Precisamos conhecer nossas tendências não apenas por uma questão de curiosidade ou mesmo para ficarmos apegados a um rótulo e nos limitarmos às suas descrições. Há ainda quem use o seu temperamento como uma justificativa para cometer os mesmos erros sempre: “Você não sabe que eu sou colérico? Por isso, não tenho paciência”. Logo, o que precisamos fazer com todas essas informações? Usá-las como forma de nos autoconhecermos e autodominarmos. Os temperamentos fazem parte da nossa personalidade, e, como tudo na Natureza Humana, existe a possibilidade de nos expressarmos da melhor ou da pior forma possível. 

Conhecer para dominar, este é o objetivo de aprendermos sobre as nossas tendências. Quanto mais eu me conheço, mais eu posso trabalhar com consciência para me tornar uma pessoa melhor. De nada serviria adquirir esse tipo de conhecimento só para aumentar minhas desculpas e justificativas em cima de falhas e defeitos. Devemos nos inspirar em Sócrates, que dizia: “Só é útil o conhecimento que nos torna melhores”.

Foi pensando nisso que nós, da Feedobem, lançamos uma série de textos sobre cada um desses temperamentos, para que possamos nos aperfeiçoar e saber como, de fato, nossas inclinações revelam algo acerca de nós. A série “Os quatro temperamentos humanos” pode ser lida clicando aqui

Por fim, podemos afirmar que a Sabedoria exige compromisso. Quanto mais sei sobre mim, maior meu compromisso de me transformar numa versão melhor de mim mesmo. É por isso que não podemos acreditar que assuntos como este são meras curiosidades intelectuais ou mesmo devaneios de alguém que não sabia dar nome aos seus defeitos e qualidades. Mais do que essas percepções, saber é um requisito fundamental para começar a dominar, além de reconhecer, de fato, o que possuímos. 

Sabemos, contudo, que esse não é um processo fácil e muito menos rápido. Por isso, lançaremos, em breve, o curso “Os temperamentos humanos: aprenda a conhecer-se e dominar-se”, para que, de forma sistemática e com uma metodologia, possamos mergulhar profundamente nesse tema e reconhecer nossas mais distintas capacidades.

Aguardamos todos vocês!

Compartilhe com quem você quer o bem

MENU

Siga nossas redes sociais

Ouças nossa playlist enquanto navega pelo site.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de privacidade . Ao continuar navegando, você concorda com o uso de cookies.